Como escolher uma câmera de segurança apropriada? – SENSOR DE IMAGEM

 

O funcionamento de uma câmera de segurança assemelha ao da nossa visão. Nas câmeras, as lentes fazem o papel de nossos olhos, capturando a luz que é levada até o sensor de imagem. O cérebro da câmera é o processador, que irá converter toda a informação eletrônica na imagem que vemos nos monitores.

 

Três componentes são essenciais para o pleno funcionamento das câmeras de nosso sistema de Circuito Fechado de TV: a lente, o sensor de imagem e os tipos de tecnologia. Neste post, abordaremos as especificações do sensor de imagem.

 

O tipo de sensor irá definir a qualidade e a resolução da imagem, afinal, ele é o responsável por transmitir para o processador da câmera o pulso elétrico direcionado pela lente. Há dois tipos de sensores de imagem no mercado: CMOS e CCD.

 

O CMOS apresenta imagens com cores vibrantes durante o dia, enquanto o CCD, imagens mais claras durante a noite.

 

Atualmente, com as câmeras de alta definição, existe uma tendência da migração para a tecnologia CMOS, devido ao seu aperfeiçoamento principalmente nas imagens noturnas. Esses tipos de sensores estão presentes em nosso cotidiano, por exemplo, nas câmeras de celulares.

 

Os sensores apresentam diferentes formatos, sendo os mais comuns os de 1/3” e de 1/4”. Essas siglas representam o tamanho do sensor representado em sua diagonal. Quanto maior o sensor, maior será a sua área de captação de imagem.

 

A área de captação de imagem influencia na qualidade da mesma. Na prática, quando mais luz chegar ao sensor, melhor será a sua imagem. Entretanto, para o funcionamento adequado das câmeras de segurança de seu sistema CFTV, é preciso ficar atento, também, às lentes e aos tipos de tecnologia

 

Para saber mais sobre ‘Câmeras de Segurança’ baixe nosso material:

 

 

Deixe uma resposta